Get Adobe Flash player
Home Notícias Deputado Luersen defende ampliação de investimentos em moradias populares

Deputado Luersen defende ampliação de investimentos em moradias populares

altalt

    O líder do bloco PDT/Pode/SD da Assembleia Legislativa, deputado Nelson Luersen (PDT), defendeu a ampliação dos investimentos públicos em moradia e regularização fundiária visando à redução do déficit habitacional no Brasil e no Paraná. Luersen manifestou preocupação com os dados de estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), segundo os quais somente no Paraná existem mais de 364 mil famílias sem acesso a moradia adequada, vivendo em habitações precárias ou ocupações irregulares. Em Curitiba, o déficit é de cerca de 36 mil domicílios.

    Em todo o País, o déficit chegou a 7,770 milhões de domicílios em 2017, segundo a FGV, o que representa um crescimento de 3,1% em relação a 2016. De acordo com o estudo, existem 3,3 milhões de moradias com famílias pagam um valor de aluguel excessivo para seus rendimentos; 3,2 milhões vivem em coabitação; 967 mil em habitações precárias; e 304 mil domicílios alugados com muitas pessoas ocupando o local. Um dos principais motivos para o crescimento do déficit foi o avanço da quantidade de famílias que se viram em uma situação de pagamento de valores de aluguel muito altos por conta da crise econômica.

    “Temos muitas famílias desabrigadas, em áreas irregulares o que é ruim para os dois lados, tanto para o proprietário quanto para o cidadão que lá está por falta de opção por não ter onde morar. Crianças vivendo em condições insalubres, sem saneamento, sem infraestrutura, sujeitas a doenças e epidemias. Pessoas que não tiveram oportunidade na vida. É preciso um grande mutirão da sociedade, principalmente dos governos, no sentido de ampliar os investimentos para reverter isso”, defende Luersen.

    “Infelizmente houve por parte dos governos passados no Paraná, uma promessa de 100 mil moradias que não foi cumprida”, lamenta o deputado. “Precisamos regularizar as áreas ocupadas ou realocar essas famílias em outras áreas. Eles estão em locais de risco, mananciais, onde é constante o risco de alagamentos”, lembra o parlamentar. 

    Para Luersen, nos últimos anos os governos têm agido de forma muito lenta na questão habitacional. “Os futuros governos, tanto federal quanto estadual, têm o desafio de encontrar soluções para essas populações marginalizadas pensando na inserção delas na sociedade. Para que as crianças tenham oportunidade de escola, profissionalização e chance de um futuro mais digno”, defende o deputado.

    Ainda de acordo com o estudo da FGV, a maior parcela dos domicílios de déficit (92%) está situada nos estratos com renda de até três salários mínimos. “Vamos trabalhar junto aos futuros governos para ampliar os investimentos em moradias populares para famílias em situação de vulnerabilidade e sem renda fixa ou baixa renda”, diz Luersen.