Get Adobe Flash player
Home Notícias Deputado Luersen critica novo aumento da conta de água acima da inflação

Deputado Luersen critica novo aumento da conta de água acima da inflação

altalt

O líder da bancada do PDT na Assembleia Legislativa, deputado estadual Nelson Luersen, criticou a decisão da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Paraná (Agepar), de autorizar, no último dia 28, um novo aumento da tarifa de água e esgoto, de 5,12%. Luersen lembra que esse percentual representa um aumento 61% acima da inflação do período medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 3,18%.

Entre 2011 e 2017, a tarifa já teve alta de 124%, para uma inflação acumulada no período de 48%. “Isso significa que somente nos sete primeiros anos do governo Beto Richa, a conta de água subiu 76% acima da inflação”, explica o deputado. No ano passado, o Procon do Paraná chegou inclusive a notificar a Sanepar para que justificasse os aumentos, depois que o bloco independente e a bancada de oposição na Assembleia pediram investigação ao órgão sobre os reajustes abusivos.

Além disso, a Agepar autorizou na semana passada um reajuste acima do pedido pela própria Sanepar, que era de 4,74%, sob a alegação de equilíbrio econômico-financeiro e compensação da mudança da data-base do aumento. No ano passado, a agência já havia autorizado um aumento de 25% para os próximos 8 anos.

“É um verdadeiro absurdo que uma empresa que sempre foi reguladora de preços no mercado, que levava em conta a importância social do acesso à água e esgoto, levando água às famílias do Paraná com um preço acessível, nos últimos anos infelizmente levou, devido à ganância dos investidores e do próprio governo, à uma sangria nas contas do povo paranaense”, diz Luersen, lembrando que esses reajustes abusivos são prejudiciais não só aos consumidores residenciais, mas a todo o setor produtivo, comércio, indústria e agropecuária, tirando a competitividade da economia paranaense.

 

Para o líder do PDT, o novo aumento na conta de água reflete um padrão adotado até aqui no governo Beto Richa, que está se encerrando na próxima sexta-feira (06/04), com a renúncia do governador ao cargo para disputar as eleições de outubro. “A herança deixada pelo governador Beto Richa ao povo do Paraná foi aumento de imposto, confisco da previdência, antecipação de receita do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e congelamento dos salários dos servidores. Sem contar com o aumento de água, luz e pedágio, bem acima da inflação, como demonstrado nas planilhas de preço.