Get Adobe Flash player
Home Notícias Deputado Luersen manifesta preocupação com projeto 370/2017 que protela concursos para policiais

Deputado Luersen manifesta preocupação com projeto 370/2017 que protela concursos para policiais

alt

 

O líder do PDT na Assembleia Legislativa, deputado estadual Nelson Luersen, manifestou posição contrária ao projeto 370/2017 do governo Beto Richa, que pretende suspender, por três anos, a realização de novos concursos públicos para a contratação de policiais militares e bombeiros no Paraná. Luersen afirma que o atual governo, que termina em 2018, não pode invadir a competência da futura administração, que será eleita no ano que vem e que assume em janeiro de 2019, já que a suspensão dos concursos por três anos, se aprovada, iria até 2020.

“A suspensão de concursos públicos para a contratação de policiais militares e bombeiros por três anos é inócua, pois o mandato do atual governo termina em 2018”, critica o parlamentar. O deputado lembrou também que anualmente muitos policiais se afastam ou se aposentam, e o Estado precisa substituí-los para manter o bom funcionamento dos serviços prestados à população na área de segurança. “Penso que o governador deveria tomar essa atitude quanto ao seu mandato que vence em 2018. A partir de 2019 teremos um novo governo. E caberá a ele e à sua equipe a avaliação da necessidade ou não da realização de concursos para a contratação de servidores”, destaca Luersen.

O deputado observa ainda que a manutenção do efetivo da PM em níveis compatíveis com as necessidades da segurança pública do Estado é ainda mais importante em um momento de crise econômica, quando há uma tendência de aumento dos índices de criminalidade e violência.

 

O líder do PDT já manifestou posição contrária a outro item do projeto que prevê o corte de gratificações de professores e educadores que atuam no sistema prisional do Paraná, através dos Centros Estaduais de Educação Básica para Jovens e Adultos (CEEBJA). Para Luersen, o trabalho desses professores é altamente especializado e tem um grande alcance social, ao garantir a ressocialização de presos e jovens em condição de privação de liberdade, permitindo a eles a reinserção na sociedade após o cumprimento das penas. Além disso, avalia o parlamentar, os programas têm baixo custo em relação aos benefícios que trazem, reduzindo índices de reincidência em crimes, a superlotação e as rebeliões no sistema carcerário. Luersen adiantou que ele e outros deputados irão apresentar emendas ao projeto na tentativa de amenizar a situação dos servidores afetados pela mensagem do Executivo.